Teste psicológico em alunos de medicina e psicologia: como será isso?

Proposta prevê que estudantes dessa área sejam avaliados como um requisito para que eles atuem no mercado de trabalho. Entenda.

Novidade para quem pretende atuar nas áreas de psicologia, enfermagem e medicina! Um projeto de lei desenvolvido pela Câmara dos Deputados propõe a obrigatoriedade de uma avaliação psicológica para estudantes que migrarão para estas profissões. Seria um requisito para que eles comecem a atuar no mercado de trabalho.

A proposta foi criada pelo deputado federal Julio Cesar Ribeiro (Republicanos-DF) e indica que o teste será feito em estudantes que estarão concluindo o curso. Entenda mais sobre isso ao longo do artigo.

Em resumo, o texto afirma que todos os graduandos dos cursos de medicina, enfermagem e psicologia precisam passar pela avaliação psicológica, integrando as atividades que avaliam as condições necessárias para a obtenção dos respetivos diplomas para o exercício profissional.

Para que o teste seja válido, ele precisa ser realizado por instituições e profissionais habilitados.

Universidades também devem oferecer disciplinas
Outra informação de destaque no projeto pede que universidades e faculdades disponibilizam disciplinas como, por exemplo, saúde mental na área acadêmica, bioética e humanização do atendimento em saúde. Todas de forma obrigatória. O deputado afirma que alguns profissionais formados estão apresentando “comportamentos inadequados, bizarros, ultrajantes e até mesmo patológicos”.

No texto, ele cita reportagem do O Globo que revela que, a cada dois dias, uma mulher denuncia abuso
sexual dentro de uma unidade de saúde no Brasil. Outra reportagem citada é do Portal Metrópoles e mostra que a polícia investigou denuncias de abuso sexual em um hospital particular.

Para o deputado, a medida trará segurança tanto para os profissionais quanto para quem busca bom serviços de saúde. “A proposta visa apenas trazer mais garantias de segurança para a sociedade com relação ao indivíduo que se tornou profissional”, esclarece.

Outra profissões já são submetidas a teste psicológico
Ele ainda argumenta que outras profissões, como os policiais, bombeiros e delegados, já passam por essa avaliação antes que possam atuar no mercado de trabalho. “A proposta do projeto de lei busca garantir que comportamentos com características patológicas e que são de natureza pessoal do indivíduo e que por terem ocorrido no exercício da sua função, não venham se estabelecer como fato comum”, explicou o deputado no texto.

O projeto busca evitar prejudicar os bons profissionais e garantir a proteção dos pacientes que buscam atendimento na saúde, principalmente em determinadas categorias e especialidades, conforme detalhado no documento. No momento, a proposta não tem uma data para ser analisada.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui