Acabe de vez com suas dúvidas em relação ao câncer de próstata

Marco Antonio Quesada Ribeiro Fortes
Marco Antonio Quesada Ribeiro Fortes

O câncer de próstata, de acordo com o urologista Dr. Marco Antonio Quesada Ribeiro Fortes, é o segundo tumor maligno que mais atinge os individuos do sexo masculino atualmente. Trata-se de uma doença silenciosa que não costuma apresentar sintomas em seus estágios iniciais, entretanto, quando avançada, pode se tornar letal.

Sabendo das diversas dúvidas que cercam essa doença, no presente artigo o mestre Dr. Marco Antonio Quesada Ribeiro Fortes elucidou algumas delas com o intuito de conscientizar e salientar a importância de manter os exames em dia e o cuidado para com a saúde. Veja:

Qual a faixa etária mais comum?

O câncer de próstata, segundo Marco Antonio Quesada Ribeiro Fortes está diretamente ligado com, sobretudo, o envelhecimento do homem, entretanto, por mais que não seja tão frequente, pode vir a ser diagnosticado em jovens.

A idade é considerado um dos maiores fatores de risco, sendo assim, a média do diagnóstico da doença é entre 69 a 77 anos.

Quais são os sintomas?

Marco Antonio Quesada Ribeiro Fortes revela que, por mais que os sinais do tumor não sejam comuns no estágio inicial, quando ele se desenvolve costuma apresentar:

Aumento nas idas ao banheiro;
Urgência para urinar;
Incontinência urinária (principalmente no período da noite);
Gotejamento;
Dor pélvica;
Presença de sangue na urina;
Dor lombar;
Inchaço das pernas.

Além disso, quando avançado, o tumor pode se espalhar, afetando principalmente os ossos, causando a metástase.

Qual a finalidade do exame de toque retal?

De acordo com o Dr. Marco Antonio Quesada Ribeiro Fortes, a finalidade do exame é identificar alterações na próstata. Por mais que seja desconfortável, dura cerca de 10 segundos e é extremamente eficiente para o diagnóstico da doença.

Quando devo começar a me consultar com um urologista?

Marco Antonio Quesada Ribeiro Fortes recomenda que as visitas a um urologista sejam feitas anualmente a partir dos 50 anos de idade. Pessoas que já possuem histórico familiar com a doença devem se manter mais atentos, consultando-se a partir dos 40 ou 45 anos.

Que saber mais? Agende uma consulta com Marco Antonio Quesada Ribeiro Fortes e comece a cuidar da sua saúde!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui