Após desistir de doutorado, sergipana que tirou nota máxima na redação do Enem 2023 é aprovada em medicina

A estudante Indira Morgana de Araújo Silva, de 31 anos, uma dos três sergipanos que alcançaram a pontuação máxima na redação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2023, foi aprovada em 2º lugar em medicina da Universidade Federal de Sergipe. Ela chegou a desistir do doutorado para se dedicar às tentativas de passar no curso que almejava desde a adolescência.

Em 2010, a sergipana tentou cursar medicina, mas logo desistiu, acreditando que não seria aprovada, e foi cursar agronomia, profissão na qual possui mestrado. Em 2017, foi aprovada no doutorado em duas universidades, sendo uma delas a Federal de Viçosa (UFV), mas o sonho a impediu de sair de Sergipe para Minas Gerais.

“Medicina é uma profissão nobre, que se dedica a cuidar do outro. A estabilidade financeira também foi uma das minhas motivações”, disse.

De acordo com Indira, se não fosse aprovada no Sistema de Seleção Unificada (Sisu) de 2024, publicado nessa quinta-feira (2), começaria a estudar para concursos e desistiria da mudança de carreira, após sete anos de estudos.

“Eu nem acreditei. A ficha só caiu quando eu comecei a receber mensagens dos amigos e familiares parabenizando pela aprovação”.

Indira irá cursar medicina no campus da UFS em Lagarto, que fica a cerca de 30 minutos da sua cidade, Simão Dias, onde mora com os pais. Urologia é uma das possíveis especializações que pretende seguir, após a graduação, que dura cerca de seis anos.

Redação nota mil
Em todo o país, 60 pessoas conseguiram tirar nota máxima. “Desafios para o enfrentamento da invisibilidade do trabalho de cuidado realizado pela mulher no Brasil” foi o tema da redação. 65.542 pessoas se inscreveram para fazer o Enem em Sergipe.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui