Cirúrgicas robóticas- uma inovação tecnológica que auxilia médicos

Marco Antonio Quesada Ribeiro Fortes
Marco Antonio Quesada Ribeiro Fortes

O Dr. Marco Antonio Quesada Ribeiro Fortes é médico especializado em urologia e utiliza métodos extremamente tecnológicos em seu consultório, no Rio de Janeiro. Por isso, sempre atendendo às últimas tendências tecnologias no que tange ao campo medicinal, o Dr. Marco Antonio Quesada Ribeiro Fortes fala à nossa redação sobre cirurgias robóticas.

Os procedimentos cirúrgicos são feitos desde a gênese da medicina, contudo, com o passar do tempo e os avanços tecnológicos, as técnicas implementadas nas cirurgias ficaram cada vez mais modernas. Dessa forma, hoje, há métodos arrojados que garantem grande sucesso nas cirurgias, segundo o Dr. Marco Antonio Quesada Ribeiro Fortes.

O médico Marco Antonio Quesada Ribeiro Fortes, como dito, é especialista em urologia. Dessa forma, como forma de tratamento a pacientes que possuem câncer de próstata, realiza um procedimento cirúrgico muito moderno e invasivo: a prostatectomia robótica.

Em primeiro lugar, segundo o médico Marco Antonio Quesada Ribeiro Fortes, as cirurgias robóticas são realizadas por médicos que possuem o auxílio de um robô, garantindo uma visão mais ampla, movimentos precisos e com isso, mais estabilidade. Dessa forma, o procedimento é considerado minimamente invasivo e apresenta grandes chances de sucesso.

Além de auxiliar em grande parte o médico que realizará a cirurgia, as cirurgias robóticas garantem muitos benefícios ao paciente, no que tange à recuperação que passa a ser mais rápida, pois reduz sangramentos e dores, bem com o risco de uma possível infecção. Isso é explicado, pois como a cirurgia robótica é considerada menos invasiva, cortes menores e mais precisos são feitos. Ademais, “em se tratando da recuperação do paciente, um menor tempo de internação é necessário, dessa forma, a vida volta ao normal de forma mais rápida”, afirma o DR. Marco Antonio Quesada Ribeiro Fortes, co-autor do livro Urologia Minimamente Invasiva.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui