Tudo sobre cultivo de cultura celular, segundo Marcelo Madureira Montroni

Marcelo Madureira Montroni
Marcelo Madureira Montroni

A técnica de cultivar células é muito utilizada pelo âmbito de pesquisas científicas com o objetivo de se estudar o comportamento das mesmas. Assim, Marcelo Madureira Montroni entende que o cultivo de cultura celular se faz indispensável para os pesquisadores fomentarem o conhecimento científico. Para saber mais, prossiga com a leitura.

Cultivo de células

Como ressalta o insigne Marcelo Madureira Montroni, o cultivo de cultura celular é feito através da fragmentação do tecido originário, por processos mecânicos ou enzimáticos. Após extrair as células desejadas, busca-se armazenar as mesmas de forma a conservar suas propriedades, mantendo-as vivas. Isso é possível com a utilização dos recipientes de cultivo. 

Mesmo com a fragmentação de um determinado tecido, a fim de se obter células para estudá-lo, uma parte extraída do tecido pode conter uma população de células distintas. Desse modo, há outras estratégias que desconectam essas células, as separando de acordo com a categoria a que pertencem, permitindo o cultivo de cultura celular.

Marcelo Madureira Montroni
Marcelo Madureira Montroni

Tipos de cultura celular

Como indica o renomado Marcelo Madureira Montroni, os tipos de cultura celular para cultivo são: células primárias, linhagem de celular contínua e células transformadas. A primeira trata da extração da cultura celular por meio da desagregação do tecido, em que as células são transferidas para o recipiente de cultivo, se aderindo a ele e formando a primeira monocamada do tecido originário. 

Já a linhagem celular contínua é o cultivo de cultura celular utilizado para pesquisas de produção de vacinas, pois elas mantêm as características originárias, contendo um alto nível de proliferação. Por esse motivo essas células podem ser cultivadas nos recipientes por um longo período de tempo, sem perder seus aspectos.

A última, e não menos importante, como aponta Marcelo Madureira Montroni, são as células transformadas, que dizem respeito àquelas que sofreram alteração em sua composição, se distinguindo das características genéticas e morfológicas do tecido originário. Essa modificação pode ser provocada por um vírus ou agentes químicos. À vista disso, as células transformadas são métodos de cultivo de cultura celular usados para o estudo de controle de qualidade.

Ademais, como frisa o egrégia Marcelo Madureira Montroni, as células animais e vegetais, quando o cultivo de cultura celular ocorre no recipiente propício para o cultivo, podem sobreviver e se proliferar expressando propriedades distintas, podendo ser analisadas frequentemente, por intermédio de um microscópio. 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui