Pessoas com comorbidades podem tomar vacina bivalente contra covid-19

O Ministério da Saúde incluiu as pessoas com comorbidades nos grupos considerados prioritários para receber a vacina bivalente contra a covid-19.

De acordo com nota técnica, a inclusão ocorreu por conta da disponibilidade de doses do imunizante e seguindo orientações da Organização Mundial da Saúde (OMS).

A recomendação é para pessoas a partir de 12 anos e que receberam ao menos duas doses de vacinas monovalentes como esquema primário. A lista com cerca cerca de 20 tipos de comorbidades pode ser encontrada no site do Ministério da Saúde.

Até agora, quase 7 milhões de doses já foram aplicadas no público prioritário. Os idosos entre 70 e 74 anos lideram a lista com maior índice de vacinação.

Além de idosos, também podem se vacinar trabalhadores da saúde; indígenas; ribeirinhos e quilombolas; gestantes e mulheres que tiveram filho há pouco tempo; pessoas com deficiência permanente; privadas de liberdade; trabalhadores e moradores, a partir de 12 anos, de Instituições de Longa Permanência.

Para receber a dose da vacina bivalente, a pessoa deve respeitar o intervalo mínimo de quatro meses da última dose recebida.

O Ministério da Saúde reforçou que quanto mais pessoas atualizarem a caderneta, maior será a proteção coletiva contra o vírus.

O governo federal tem alertado também sobre a circulação de notícias falsas que prejudicam a ampliação das coberturas vacinais no país, e orienta que a população busque sempre informações nos canais oficiais.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui